Códigos de trapaça são coisa do passado?

O desenvolvimento de jogos avançou a passos largos e olhar para trás, para os primeiros dias dos videogames, nos lembra o quão longe chegamos. Desde Pong e Space Invaders, agora podemos desfrutar de experiências de jogos multijogador de realidade virtual com pessoas de todo o mundo.

Os jogos online e móveis impulsionaram a indústria nos últimos anos, e a gamificação da indústria de apostas também teve um impacto. O especialista em apostas Viraj discute a importância de fornecer uma variedade de jogos de alta qualidade aos consumidores ao criar uma lista de cassinos sem KYC. Essas plataformas suportam jogos de cassino clássicos, bem como atendem à demanda do consumidor por jogos de caça-níqueis mais divertidos.

À medida que a indústria avança, jogadores de uma certa safra frequentemente relembram as coisas que mais amavam nos videogames enquanto cresciam. Uma coisa que sempre vem à mente são os códigos de trapaça.

A ideia de que você poderia inserir uma sequência pré-determinada de cliques no seu joypad e experimentar um benefício secreto era uma coisa de lenda. Às vezes, os rumores se revelavam falsos, mas de vez em quando um jogo dava aos jogadores acesso a esse extra oculto e causava níveis sem precedentes de excitação.

Muitos códigos surgiram durante o estágio de desenvolvimento como uma forma do desenvolvedor executar certos comandos ou verificações. Eles foram deixados no estágio de edição final para minimizar o risco de desenvolvimento de bugs.

Em outros casos, eles foram adicionados como um bônus para os jogadores, como easter eggs em filmes. Isso não só melhorou a experiência dos jogadores, mas também pode ajudar a gerar um pouco de buzz sobre o jogo.

Alguns dos exemplos mais famosos incluem o Konami Code, que esteve presente em vários títulos de jogos da Konami. Os jogadores teriam que pressionar ‘cima, cima, baixo, baixo, esquerda, direita, esquerda, direita, B, A’ para acessar o cheat, que variava dependendo do jogo que você estava jogando. Alguns jogos em que o código funcionou incluem Tetris, Castlevania: Legacy of Darkness, BioShock Infinite e Metal Gear Rising: Revengeance.

Outro código de trapaça popular apareceu no Sega Genesis para Mortal Kombat. O polêmico jogo recebeu muitas críticas por suas representações de violência gráfica. Por conta disso as versões Super Nintendo e Genesis não traziam sangue.

No entanto, os jogadores do Genesis que inserissem ‘A, B, A, C, A, B, B’ receberiam a versão que incluía sangue.

Infelizmente, os códigos de trapaça estão se tornando uma coisa do passado, à medida que os desenvolvedores de jogos são incentivados a incluir extras geradores de lucro, como conteúdo adicional para download e moedas do jogo como alternativa.

Moedas de jogo, NFTs e operadoras de jogos de azar criptográficos estão causando impacto no mercado atual e oferecem uma experiência diferente para o consumidor moderno, que pode considerar os códigos de trapaça um pouco antiquados.

No entanto, as tendências tendem a retornar a cada poucas décadas e podemos ver lançamentos futuros incluindo códigos de trapaça como uma homenagem aos seus antepassados ​​retrô.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.